Home / Blog / MEI 2020: principais mudanças e boas práticas para começar o ano com o pé direito

MEI 2020: principais mudanças e boas práticas para começar o ano com o pé direito

Confira as 5 principais mudanças previstas para o MEI 2020 e veja quais dicas colocar em prática para que o seu negócio seja um sucesso.

Sem tempo para ler? Que tal ouvir esse texto? Clique no play e ouça a matéria:


Se você é Microempreendedor Individual ou está cogitando a possibilidade de aderir a essa modalidade empresarial neste ano, então você não pode deixar de ler este artigo.

Nas próximas linhas, vamos falar sobre as principais mudanças previstas para o MEI 2020 e listaremos algumas dicas essenciais para quem é ou deseja ser um Microempreendedor Individual e começar a enfrentar os desafios do empreendedorismo.

Continue a leitura e fique por dentro de todas as novidades para essa modalidade no próximo ano.

Leia também: O que são e qual a diferença entre MEI e ME? 9 comparativos

5 mudanças para o MEI 2020

As mudanças para o MEI 2020 constam na Resolução CGSN n° 150/2019, publicada no Diário Oficial da União dia 6 de dezembro.

São elas:

1 - Cadastro no eSocial

A partir de 2020, todo Microempreendedor Individual que tenha um funcionário contratado deverá inserir no sistema do eSocial todos os dados pessoais do colaborador, bem como aqueles relacionados a exames admissionais, periódicos e demissionais.

O envio da folha de pagamento do funcionário também passa a ser obrigatório a partir do dia 8 de janeiro de 2020. Feito isso, o sistema auxiliará o MEI nos cálculos da contribuição previdenciária, FGTS e qualquer outro encargo que deverá ser recolhido.

2 - Atividades excluídas

A Resolução consta também as atividades que não poderão mais fazer parte da modalidade de MEI em 2020, com destaque para aquelas de alta periculosidade.

Para as atividades excluídas, é necessário que o empreendedor faça a migração para o regime de Microempresa (ME) ou de Empresa de Pequeno Porte (EPP). Tudo isso pode ser feito no Portal do Simples Nacional.

Leia também: 10 dicas para progredir e manter a sua MEI regularizada

3 - Mudança na nomenclatura

Algumas atividades não chegaram a ser excluídas do regime MEI, mas tiveram a sua nomenclatura alterada, conforme os exemplos abaixo:

Fonte: Sebrae

Se a sua atividade apenas teve a nomenclatura alterada, basta fazer a atualização cadastral no Portal do Empreendedor através da opção “Alterar Dados”. Você tem até o dia 31 de dezembro para fazer caso queira evitar o desenquadramento automático.

Veja mais: Atividades regulamentadas do MEI

4 - Contribuição mensal

Atualmente, os valores referentes à contribuição mensal de quem é Microempreendedor Individual variam entre R$ 50,90 e R$ 55,90, dependendo do tipo da atividade exercida.

Dentre os impostos cobrados nessa taxa única, está aquele destinado ao INSS, que sempre será de 5% sobre o salário mínimo vigente.

Logo, com o aumento do salário mínimo de R$ 998,00 para R$ 1.039, a contribuição mensal também deve aumentar.

Saiba mais: Como MEI declara imposto de renda: guia prático e completo

5 - Declaração Anual de Faturamento - (DASN-SIMEI)

Todo ano, até o dia 31 de maio, o Microempreendedor Individual deve enviar a sua Declaração de Faturamento referente aos ganhos do ano anterior. Em 2020, a receita auferida com a prestação de serviços também deverá constar na DASN-SIMEI e não apenas a receita relacionada às atividades de comércio.

3 dicas de sucesso para o MEI 2020

1 - Regularize sua situação

Se você possui contribuições atrasadas e não fez a sua declaração de faturamento dentro do prazo estabelecido, procure regularizar o sua situação o quanto antes. Assim, você poderá emitir notas fiscais, ter acesso a créditos especiais e fazer o seu negócio crescer.

2 - Divulgue a sua marca

Em 2020, que tal dar início a um planejamento de marketing digital para divulgar os seus produtos e serviços? Utilizar a internet para promover a sua marca é uma opção relativamente barata e com grande potencial de retorno.

Você utilizar as redes sociais e produzir conteúdo relevante para o seu público-alvo, a fim de atrair novos negócios.

3 - Separe suas contas pessoais e empresariais

Misturar as despesas pessoas com as despesas da empresa é um erro que você não vai cometer em 2020, ok?

Evite recorrer ao caixa da empresa para bancar custos pessoais e vice-versa. Caso contrário, você colocará em risco a saúde financeira do seu negócio e não conseguirá fazer ele crescer.

Essas foram as principais mudanças e dicas para MEI 2020. Fique atento a essas novas regras e coloque e prática as nossas dicas para que o seu negócio possa se desenvolver e gerar excelentes resultados.

Agora que você já ficou por dentro das novidades para MEI em 2020, que tal descobrir quais são os benefícios de ser MEI? Então, baixe nosso e-book gratuito: Quais as vantagens e benefícios de ser um MEI

Equipe Qipu

Jan/6/2020

Contabilidade Online , Contabilidade Online Qipu , Contbilidade Simples Nacional , Simples Nacional , Microempreendedor Individual , Abrir Empresa , Canvas

Compartilhe

Facebook Twitter Linkedin Google+

Não deixe de ler também

BAIXE GRÁTIS O APLICATIVO | Ou acesse a versão web